Os 7 erros mais comuns dos triatletas

É durante a competição que conseguimos testar nosso condicionamento físico e nossos resultados. Mas seu rendimento nas competições depende diretamente da qualidade e da ausência de erros de seus treinos. Confira a lista dos erros mais comuns cometidos pelos triatletas durante o treinamento e maximize seu rendimento nas competições.

 

Erros durante o treinamento podem atrapalhar sua competição

1- Aumentar o volume de treino muito rápido

Muitos acham que a variável que mais importa no treinamento esportivo é o volume. Aqui a máxima “quanto mais melhor” não vale. O aumento de volume no seu treinamento pode trazer resultados positivos no começo, mas se o incremento de volume se der por muito tempo, você estará no caminho certo para se lesionar.

2- Comprar X Treinar:

Triatletas são os esportistas que mais aceitam coisas novas. Novas vestimentas, meias de compressão, novos equipamentos de bike, equipamentos de corrida…Se por um lado buscar produtos que contribuam para melhora de performance é muito legal, por outro os equipamentos não substituem o treino regular e planejado. Não credite o seu sucesso a um equipamento.

3- Não trabalhar seus pontos fracos:

Todo mundo tem uma modalidade do triathlon onde se destaca mais. Porém dedicar mais tempo a essa modalidade pode não fazer muita diferença aos seus resultados. Ao invés disso experimente mudar o seu treino de forma a fazer a manutenção da sua melhor modalidade e investir na sua modalidade mais fraca. Pode ser uma sessão a mais na semana ou apenas alguns minutos a mais nos seus treinos atuais, mas treinar sua pior modalidade irá trazer os maiores ganhos em sua performance. (Se seu ponto fraco é a natação, leia 10 dicas para nadar mais rápido)

4- Ignorar alongamento e prevenção de lesões:

Todo mundo anda cada vez mais ocupado, mas não vale se justificar dizendo que não tem tempo para se alongar. Treinar por muito tempo os mesmos esportes, ao longo dos anos, gera desequilíbrios e encurtamentos musculares que podem ocasionar lesões. Controvérsias a parte, ainda considero os alongamentos a melhor forma de prevenção de lesão. Alongamento é igual a previdência, contribua com um pouco após cada treino e você colherá os benefícios mais tarde.

5- Treino não é desculpa para comer o que você quiser:

É verdade que triatletas treinam muito, mas usar seus treinos como justificativa para comer o que quiser não irá ajudá-lo a melhorar seu rendimento. Treinos intensos exigem combustíveis de qualidade, preste atenção na qualidade dos alimentos ingeridos e na hora certa das refeições.

6- Recuperação e descanso:

Se eu pudesse dar apenas uma dica a um atleta eu diria: tente dormir uma hora a mais por noite. É durante o sono que nosso organismo libera o hormônio de crescimento, responsável por, entre outras coisas, ajudar na recuperação dos músculos. Dormir mais significa melhor recuperação e por consequência melhor qualidade no treino do dia seguinte.

7- Exagerar na intensidade dos treinos:

É certo que os treinos em alta intensidade devem fazer parte do seu programa de treinamento, mas não se esqueça que o triathlon é um esporte de endurance. Por isso a maior parte dos seus treinos deve ser realizada em intensidade moderada (menor que 80% da frequência cardíaca máxima, a menos de 90% do seu ftp ou a um pace de 90% do seu limiar anaeróbio na corrida). Exagerar nos treinos fortes não só aumenta o seu risco e lesão com também prejudica o seu desenvolvimento no esporte (Leia também  Os novos benefícios do treino intervalado).

Bons treinos!

Gostou de nossos artigos e quer recebê-los por email? É só clicar aqui!

Conheça os nossos programas de treinamento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *