Ironman faz bem à saúde?

Para muitos triathlon é sinônimo de Ironman, pois é difícil encontrar alguém que já ouviu falar de triathlon e não ouviu falar de Ironman. A prova que surgiu de uma despretensiosa aposta entre alguns atletas de diferentes modalidades para ver quem era o melhor e se tornou em menos de 30 anos um dos maiores fenômenos esportivos mundiais.
Estima-se que hoje existam mais de 20 provas oficiais de Ironman espalhadas pelo mundo, e existam outras tantas provas não oficiais na mesma distância (vale lembrar que o nome Ironman é uma marca registrada).
O Ironman virou um fenômeno e um estilo de vida, o que deu origem a uma série de produtos licenciados com a marca do ironman, produtos que vão de roupas, tênis, bicicletas e até suplementos esportivos.
Eu mesmo já fiz um Ironman e considero uma de minhas experiências esportivas mais bacanas, mas será que o Ironman, a prova que é sinônimo de superação faz bem a saúde?
Depois de alguns anos pesquisando e observando (estou no triathlon desde 1995) algumas chegadas de ironman, tenho percebido algumas coisas que me fazem questionar o real benefício da prova.

Ironman e exposição ao sol:

Um estudo de 1999, confirmou que o tempo de exposição ao sol dos atletas de Ironman era muito alto e que apesar de roupas para o sol e protetor solar, a grande maioria dos atletas apresentava eritema (ou queimaduras de pele devido ao sol). Muitos podem falar que a prova acontece 1 vez por ano e isso não apresentaria problema, mas um atleta de Ironman treina em média 20h/semana e isso faz com que sua exposição ao sol ao longo da vida seja muito maior do que o recomendado o que pode aumentar ou acelerar os riscos de desenvolver um câncer de pele (leia também Câncer de pele: cuidados básicos para atletas)
Como prevenir:
Reaplicar constantemente o protetor solar durante a prova e tentar usar roupas que proporcionaem proteção solar.

Ironman e problemas articulares

Como atletas amadores temos imensa admiração pelos atletas profissionais devido ao seu desempenho e muitas vezes a façanhas que nos parecem um pouco sobre-humanas. Mas a verdade é que o alto volume de treinos e a participação constante em provas de Ironman desenvolveu em muitos campeões de Ironman do passados lesões degenerativas graves. Para citar exemplos temos o Bi-Campeão de Ironman do Hawaii Scott Tinley que a alguns anos atrás colocou uma prótese de quadril devido a uma lesão degenerativa originada do excesso de treinamento. Scott que era figura frequente no Triathlon Internacional de Santos e era conhecido por ser uma das pessoas com maior número de participações nas provas do Ironman do Hawaii, hoje talvez nem consiga realizar uma corrida leve por muito tempo. Outro exemplo é Paul Huddle, famoso técnico de triathlon e marido de Paula Newby-Fraser, que foi atleta profissional entre 1983 e 1994 e que está passando por uma cirurgia para substituir a superfície da sua articulação de quadril. Sem contar os inúmeros problemas de joelho sofridos pelos atletas de triathlon.

 

Apesar da incidência dessas lesões ser comum na população, é comum ver atletas de Ironman novos, sofrendo de lesões típicas de pessoas muito mais velhas.
Como técnico vejo a falta de respeito com o organismo e desatenção com a recuperação, pois não é difícil ver muitas pessoas correndo no dia seguinte ao Ironman para “soltar as pernas”.
Como prevenir:
Após uma prova de Ironman recomendo que as pessoas fiquem no mínimo 30 dias sem correr e treinando de maneira bem leve (no máximo 4h/sem) para permitir ao organismo se recuperar.
Tente limitar o volume de corrida para a prova, dando ênfase ao trabalho de intensidade em detrimento do volume. Deixe o volume apenas para os meses que antecedem a prova.

 

Ironman e sistema imunológico

É sabido que o exercício de endurance provoca uma queda no sitema imunológico, colocando os atletas das provas de longa duração em maior risco de contrair gripes e resfriados. Quem nunca ficou resfriado durante uma semana de treinos fortes que atire a primeira pedra!
Atletas que se submetem a volume de treinos muito elevados e muitas vezes sacrificam horas preciosas de sono podem estar envelhecendo precocemente.
Como prevenir:
Tente dormir pelo menos 7h pro noite. Não sacrifique horas de sono por horas de treinos.
Tenha cuidado redobrado com a alimentação e a suplementação antes, durante e principalmente após os treinos que é quando estamos mais suscetíveis às quedas do sistema imunológico.

Scott Tinley no ironman do Hawaii em 1982

Ironman e depressão:

Não são raros os casos de depressão nos dias que se seguem do Ironman. Num dia estamos no ápice do condicionamento físico e  fazemos uma prova de distância extrema e no outro mal conseguimos andar?
Sintomas comuns de depressão pós Ironman são:

  • Sentir que falta algo em sua vida. Se você se privou de muitas coisas para poder participar do Ironman normalmente o organismo “cobra a conta” depois da prova.
  • Irritabilidade, tristeza, sensação de tédio.
  • Mudanças constantes de Humor.
  • Falta de vontade de retornar aos treinos.

Como prevenir:
Se você sente alguns desses sintomas pode ser sinal de que você não tenha se recuperado totalmente da prova de Ironman. Por isso, tente dormir bastante, coma direito, faça atividades (de preferência não esportivas) que se privou durante a preparação para o Ironman e principalmente evite a todo custo colocar outro objetivo esportivo antes que você esteja sentindo-se normal novamente.

Ironman e vida social:

É frequente e muitas vezes necessário sacrificar sua vida social e algumas atividades normais para poder se preparar para o Ironman mas muitos atletas ficam bitolados pensando apenas na performance e deixam de lado sua vida social. Um sinal disso é que os amigos param de te chamar para sair, a sua namorada ou esposa começa a reclamar da falta de atenção, e o pior não é raro muitas pessoas se divorciarem ou terminarem namoros durante os treinos de Ironman. Será que vale a pena?
Como prevenir:
Negocie com sua família o tempo que irá se dedicar para a prova, explique o volume de treino a que você irá se submeter e combine (e cumpra!) de passar mais tempo com a família e amigos. Dessa forma ficará mais fácil das pessoas entenderem e você conseguirá mais apoio das pessoas que realmente importam na sua vida.

Resumo:
O objetivo desse texto não é ser o juiz da vida de ninguém, mas como treinador esportivo e atleta de triathlon tenho a obrigação de esclarecer e informar os interessados em fazer Ironman dos reais riscos que o treinamento e a participação da prova envolve.

Bons treinos!

Gostou de nossos artigos e quer recebê-los por email? É só clicar aqui!

Conheça os nossos programas de treinamento!