Como fazer um triatleta nadar mais rápido

Nos treinos de natação master que ministro,  muitos de meus alunos triatletas torcem o nariz quando anuncio que a série principal será de medley. Muitos triatletas acreditam que por competirem usando apenas o nado crawl devem treinar apenas crawl o treino todo.

Intervalo durante a turma de Natação Master que treino.

A verdade é que quem não inclui os outros 3 estilos (borboleta, costas e peito) no seu treino se priva da oportunidade de fazer cross-training dentro da piscina além de outros benefícios.
Abandonei a natação competitiva 13 anos atrás e desde então participo de provas de triathlon, onde apenas o nado crawl é utilizado. Nem por isso deixo de incluir os quatro estilos no meu programa de treinamento e eu acredito firmemente que essa é uma das razões para eu continuar conseguindo sair da água com os melhores nadadores do esporte, apesar do meu volume de treino extremamente reduzido.
Veja o porquê de incluir cada estilo no seu treino e entenda os benefícios que ele proporciona.

Nado Borboleta (ou Golfinho)
O nado borboleta é, por muitos, considerado o estilo mais difícil da natação. Porém a execução da sua braçada se assemelha muito com a braçada do nado de crawl, apenas nesse caso, os braços se movimentam simultaneamente, enquanto no nado de crawl eles se movimentam alternadamente.
Devido a dificuldade do nado, o borboleta é uma alternativa para fortalecer os músculos envolvidos na braçada do crawl e aumentar sua força e resistência dentro d`água.
Outro ponto importante do nado de borboleta é que ele exige um trabalho abdominal intenso para executar o movimento correto do nado. Isso faz do nado borboleta uma excelente alternativa para desenvolver o seu core sem ter que fazer os chatíssimos abdominais.
Experimente!

Nado Costas

O nado de costas é o nado mais usado durante a recuperação. Sua posição permite que o rosto esteja fora d`água o tempo todo e facilite a respiração. O nado de costas é uma excelente alternativa para ser incluido nos aquecimentos e desaquecimentos do seu treino.
Por ter um padrão de movimento similar do crawl (movimento de braços alternado), nadar costas pode ajudá-lo a desenvolver a rotação de ombro, o que será benéfico para a evolução do seu nado de crawl.
Nado Peito (nado de bruços)
O nado Peito é o nado mais diferente de todos os estilos, mas é considerado por muitos o estilo mais fácil de se aprender.
Devido a seu movimento de pernas característico que trabalha os músculos adutores (parte de dentro da coxa), abdutores (parte de fora da coxa) e dorsi-flexores  da perna (parte da frente da canela), ele é exelente para fortalecer alguns músculos pouco usados no triathlon e que são essenciais para a manutenção de uma boa postura principalmente na corrida. Nadar algumas piscinas de peito em seu treinamento pode ajudar no equilíbrio muscular de sua perna.
Muitos atletas têm dificuldade de conseguir manter o trabalho de pernas (durante a natação) por muito tempo, mas se alternar a pernada dos outros estilos com algumas piscinas de pernada de peito, a maioria das pessoas consegue terminar as séries de perna propostas em meu treino.
Nado livre ou crawl
É o nado mais utilizado durante os treinos por ser o mais fácil de executar e indiscutivelmente o único nado que permite nadar séries longas (apesar de alguns poucos nadadores de alto nível conseguirem fazer tiros longos usando os outros 3 estilos, é muito dificil um nadador conseguir cumprir grandes distancias em outro estilo que não seja o crawl).
Use e abuse do crawl ao final de séries intensas para soltar a musculatura e use-o como principal alternativa dos aquecimentos.

Bons Treinos!

Gostou de nossos artigos e quer recebê-los por email? É só clicar aqui!

Conheça os nossos programas de treinamento!