Peso e Desempenho na Subida

A importância do peso seu peso para subir bem

Na série de artigos anteriores (Você sabe o seu peso ideal para competir? – parte 1, E parte 2) discuti a importância do peso para o seu rendimento. Na subida isso se torna mais importante. Essa influência é facilmente perceptível na corrida e principalmente no ciclismo, onde pedalar na subida significa que a força da gravidade está te empurrando para baixo. Para cada quilo perdido existe uma diferença significativa em relação ao seu desempenho nas subidas.

Por exemplo, cada meio quilo a mais no seu corpo te custa um esforço extra de 1,5watts na subida (no ciclismo) ou representa 3 segundos a mais por quilômetro (na corrida). Agora imagine a diferença de acabar com aqueles 5 quilinhos que você ganhou nas festas de final de ano, ou a diferença que faria se você comprasse aquela bike 5kg mais leve.

Para uma comparação alguns técnicos propõe a seguinte analise. Divida o seu peso (em kg) por sua altura (em centímetros). O triatleta amador típico apresenta os valores de 0,38-0,41kg/cm, as triatletas de elite encontram-se na faixa de 0,34-0,38 kg/cm. No ciclismo os melhores escaladores estão na faixa de 0,36 kg/cm ou menos. As ciclistas escaladoras de destaque tem valores na faixa de 0,32kgcm. É claro que existem exceções como o Lance Armstrong que tem o,38kg/cm e consegue superar a sua desvantagem de peso com uma incrível capacidade de gerar potência. Normalmente atletas amadores que se destacam nos pódiuns apresentam valores de 10-15% abaixo dos valores aqui apresentados.

pernas do ciclista Lance Armstrong
Lance Armstrong era um ciclista preocupado em maximizar sua relação força/peso.

Essas recomendações são baseadas em observações, e como mencionamos acima não quer dizer que você nunca conseguirá ter sucesso com seu peso nas faixas ilustradas acima, mas simplesmente que você terá que desenvolver uma produção de força por kg um pouco maior para conseguir compensar sua desvantagem corporal, assim como fazem Fabian Cancelara e Lance Armstrog.

Se você não se enquadra nesses valores não significa que você não terá sucesso, em outras palavras quer dizer que você terá mais sucesso em provas planas. Normalmente os triatletas maiores e mais musculosos são os que se destacam em percursos planos, onde a ação da gravidade interfere menos sobre a performance da corrida e do ciclismo, pois de maneira geral ser maior e mais forte significa conseguir gerar mais potência de trabalho.

Diminuir o excesso de peso na maioria das vezes irá trazer resultados benéficos a sua performance. Mas existem alguns riscos associados com a perda de peso indiscriminada. Se você perder músculo, especialmente os músculos usados para nadar, pedalar ou correr, é quase certo que você irá piorar seu desempenho.

E quais são as vantagens de um equipamento mais leve?

Substituir alguns componentes de sua bike por similares mais leves ( e mais caros) em alguns casos pode significar um maior risco de quebra durante a competição. Por exemplo, pneus de competição leves são uma das coisas que mais fazem diferença na performance do ciclista, especialmente nas subidas, pois assim você diminui o peso rotacional das rodas. A desvantagem é que um pneu mais leve é  mais suscetivel à furar. Um selim ou um canote de selim super leve tem mais chances de quebrar se você passar num buraco. Guidões super leves de fibra de carbono são famosos por quebrar quando um ciclista muito forte tem que esprintar numa subida ou chegada. Calçados de corrida leves podem ser mais rápidos, mas o fato de eles serem leves significa que eles possuem uma menor capacidade de amortecimento, podendo originar uma lesão.

Ou seja ao diminuir seu peso corporal e/ou do seu equipamento trará ao mesmo tempo vantagens e desvantagens, cabe a você colocá-las na balança.

Gostou de nossos artigos e quer recebê-los por email? É só clicar aqui!

Ficou interessado na abordagem? Conheça os nossos programas de treinamento!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *